Tipo mídia de surf, só que mais legal

Surf olímpico | O que o surf trouxe para os Jogos?

Surf olímpico | O que o surf trouxe para os Jogos?

O assunto da semana não poderia ser outro. O surf estreou na Olimpíada e o ouro veio. Se você tem mínima memória, vai lembrar do longínquo 2016, quando o surf foi oficialmente anunciado entre os esportes olímpicos dividindo opiniões sobre o encaixe de uma modalidade tão vinculada a ideais de liberdade num ambiente de regras tão hermeticamente estabelecidas. A grande questão desde então vinha direcionando o debate a como as Olimpíadas poderiam beneficiar o surf como esporte.

Mas depois da estreia com direito a situações tão comuns pra quem já era audiência do surf competição, nesse episódio do Surf de Mesa, Junior Faria, Carol Bridi Rapha Tognini levantam o debate na via inversa: O que o surf trouxe de bom para os Jogos Olímpicos?

A conversa, é óbvio, também passa pelas polêmicas baterias de Gabriel Medina na semifinal e disputa pelo Bronze, mas vai muito além disso.

Enquanto o evento é marcado por posicionamentos inéditos de atletas de modalidades tradicionais, talvez seja hora de entender que novos comportamentos estão transbordando até mesmo para ambientes tão rígidos quanto uma instituição centenária que teve origem em valores tradicionais da Antiguidade.

Por aqui, a gente acha que nunca fez tanto sentido o simbolismo da chama acesa.

Questionar regras ultrapassadas, levantar valores mais humanos, considerar subjetividades, exigir respeito aos gêneros, às diferenças, aos corpos e mentes. Tudo isso acontece na primeira edição em que também vimos a natureza ditar regras e antecipar finais. Pode ser só coincidência, mas também pode ser sinal de que, a despeito de tantos aparentes retrocessos, como sociedade estamos avançando a novos tempos.

Se você quer acender a chama por aí também, dá o play e divide mais essa bateria com a gente.

 

Apoie o Surf de Mesa no Catarse
Além do Spotify, você também pode ouvir o Surf de Mesa nas plataformas Apple Podcasts, Google Podcasts, Deezer e Spreaker.
Já conhece o outro podcast da Flamboiar?  VA surfar GINA é o podcast para quem saber mais sobre o surf feito por mulheres.