Tipo mídia de surf, só que mais legal

WSL cancela temporada 2020 e anuncia novo formato para 2021

WSL cancela temporada 2020 e anuncia novo formato para 2021

A edição do Surf Zine dessa semana é especial. No dia em que a WSL anunciou oficialmente o cancelamento da temporada 2020 e divulgou os detalhes do novo formato, que passam a valer a partir de 2021, Junior Faria, Carolina Bridi e Raphael Tognini destrincham as novidades do circuito mundial de surf pós-pandemia.

Dê o play e entenda as mudanças:

Em 2021

A partir da temporada 2021, o CT (Championship Tour) começa em dezembro, no Hawaii, e termina em setembro, em lugar não divulgado, com a decisão do título acontecendo sempre dentro da água. Este último evento, chamado WSL Finals, vai ser disputado pelos cinco primeiros surfistas do ranking em um só dia com um total de seis baterias. Esse evento final – a mudança com maior potencial de polêmica – vai acontecer da seguinte forma:

Na primeira bateria, o 5º e o 4º colocados do ranking disputam a vaga para a segunda bateria. Quem ganha, disputa a segunda bateria com o 3º colocado por uma vaga na terceira bateria do dia. A qual, por sua vez, será disputada com o 2º colocado do ranking geral. É o ganhador desta terceira bateria que irá disputar a grande final com o 1º colocado do ranking numa melhor de três baterias. Ou seja, o 1º do ranking garante antecipadamente a vaga na final. Isso significa que o campeão mundial passa a ser quem superar os outros do top 5 do ranking geral em um só dia de competição.

tela verde com informações sobre WSL Finals 2021
Fonte: WSL

Etapas

Vão ser dez etapas + a grande final, em igual número de eventos do CT para homens e mulheres pela primeira vez na história. As maiores diferenças em relação às etapas estão no seguinte: a temporada agora começa, e não mais termina, no Hawaii. E a etapa de Hossegor, na França, foi tirada do circuito. No masculino, a primeira etapa será disputada em Pipeline a partir de 8 de dezembro de 2020. E no feminino, a disputa acontece em Honolua Bay a partir de 25 de novembro desse ano.

A segunda etapa rola só a partir de 18 de fevereiro de 2021, começando por Portugal e seguindo para a perna australiana com Gold Coast, Bells Beach e Margaret River. Em seguida, Saquarema, Surf Ranch, G-Land, Jeffreys Bay, Tahiti até chegar à etapa final em local desconhecido. Vale destacar que as mulheres voltam a competir em Teahupo´o pela primeira vez desde 2006. 

E o CEO da WSL avisa que, se houver necessidade, podem acontecer adaptações na temporada de 2021 em função da Covid 19. Portanto, 2021 é considerado um ano de transição.

tela verde com informações sobre etapas do circuito mundial 2021 da WSL
Fonte: WSL

A partir de 2022

Neste ano de transição todos os classificados competem a temporada completa. Mas a partir de 2022, a temporada se dividir em duas, com corte na lista de competidores a partir da 6ª etapa. No que a WSL chama de 1ª perna, 36 homens e 18 mulheres competem as cinco primeiras etapas, entre Hawaii a Margaret River. A partir de Saquarema, no Brasil, até Teahupo´o, no Tahiti, continuam competindo somente os 24 primeiros do ranking masculino e as 12 primeiras do ranking feminino.

tela verde com informações sobre as etapas do circuito mundial da WSL 2022

QS e Challenger Series

Enquanto o CT acontece de dezembro a setembro, o QS (Qualifying Series) vai de janeiro a agosto e a Challenger Series de agosto a dezembro. Segundo o CEO da WSL, Erik Logan, esta é uma oportunidade para que os atletas foquem seus esforços em um só tour por vez.

 

tela verde com informações da WSL sobre novo formato do circuito mundial de surf
Fonte: WSL

Eventos WSL em 2020

Voltando agora para o que rola esse ano. A temporada 2020 está oficialmente cancelada. Mas para não deixar a galera totalmente órfã, vão rolar eventos numa espécie de pré-temporada com eventos originais, ao que WSL está chamando de WSL Countdown.

Essa espécie de contagem regressiva para o novo formato começa em agosto de 2020, com um evento no Surf Ranch, EUA. Já entre setembro e outubro acontecem os eventos batizados de Euro Cup of Surfing, na França e em Portugal; e Australian Grand Slam of Surfing, na Gold Coast e em Margaret River. Serão eventos regionais somente com atletas do CT.

Tela verde com eventos da WSL em 2020
Fonte: WSL

 

 

DICA DA SEMANA:

 

  • VA surfar GINA, o novo podcast da Flamboiar para quem quer saber tudo sobre o surf feito por mulheres.

 

O SURF ZINE, com as principais notícias do surf, também está disponível nas plataformas iTunes, Google Podcasts, Deezer, Spreaker e YouTube.

Quer ouvir mais podcasts de surf? Carolina Bridi, Junior Faria e Raphael Tognini também colocam suas ideias para funcionar todas as quintas-feiras no Surf de Mesa, o podcast mais sincerão do universo surfístico.