Tipo mídia de surf, só que mais legal

Surf, competições e festas | O que mudou?

Surf, competições e festas | O que mudou?

Houve um tempo em que competição de surf e festas muito loucas eram praticamente sinônimos. Pra quem duvida ou prefere não admitir, é só voltar um pouquinho no tempo. As décadas de 80 e 90 estão aí pra não nos deixar mentir. Fato é que o surf, sempre tão ligado ao termo lifestyle, foi evoluindo em sua profissionalização ao longo das décadas e, inevitavelmente, tomou o status literal de tudo que representa, disciplinarmente falando, o termo esporte. Revida ou reluta em aceitar? Está aí a entrada no rol dos esportes olímpicos. Quer prova maior do que essa?

O que acontece então quando, do nada, a geração mais disciplinada da história do surf aparece endoidecida e embriagada em uma festinha no paraíso?

Geral se diverte, assiste com entusiasmo, marcas e mídia aderem e, por que não, ouvem-se frases de impacto como “o surf voltou”… Mas, será só isso? Ou, será tudo isso?

Jovens que são, Carol Bridi, Rapha Tognini e Junior Faria não poderiam ficar de fora quando o assunto é festa. Por isso, neste episódio do Surf de Mesa, arriscam um pouco mais de significação pra catarse coletiva que rolou em Grajagan Bay. Dá o play aí, que nesse episódio, a onda que bateu forte é totalmente festeira.

 

Além do Spotify, você também pode ouvir o Surf de Mesa nas plataformas Apple Podcasts, Google Podcasts, Deezer e Spreaker.

Já conhece o outro podcast da Flamboiar?  VA surfar GINA é o podcast para quem saber mais sobre o surf feito por