Tipo mídia de surf, só que mais legal

É preciso falar sobre surf?

É preciso falar sobre surf?

Quando a Flamboiar surgiu, 7 anos atrás, o mundo era outro, completamente outro. Naquele momento, uma das frases de efeito do Rapha Tognini traduziu o propósito do que ele e a Carol Bridi haviam acabado de criar. “Precisamos falar sobre surf” virou slogan, manifesto e, basicamente, a vida dos dois malucos. Eis que muita gente embarcou na doideira, fortalecendo a visão original de que o surf é muito mais do que manobra, competição e o simulacro de vidas perfeitas exibidas em telas. Sim, descobriram que era mesmo muito necessário falar sobre surf. O surf como um todo.

Sete voltas em torno do sol, muitas pautas, quase duas centenas de episódios de podcast, mais algoritmos do que o necessário, uma pandemia e uma guerra depois, eis que um belo dia Junior Faria senta na frente dos dois e pergunta:

Ainda precisamos falar sobre surf?”

A pergunta, justa e necessária, chega em meio à exaustão coletiva causada pelo excesso de estímulos e informações. Na Teoria da Comunicação, nunca houve um tempo assim, em que somos todos emissores, e cada vez mais raros são os receptores. A mensagem, a essa altura, tem grandes chances de habitar o limbo. Afinal, quando todo mundo disputa a atenção de todo mundo, é difícil realmente ser ouvido. Não por acaso, já há alguns anos o “Precisamos falar sobre surf” deu espaço ao “Tipo mídia de surf, só que mais legal”. Mesmo assim, continuamos falando. E nesse episódio, paramos para pensar se isso ainda é realmente preciso.

Como sempre, a conversa não acaba quando termina. Então dá o play aí e depois vem responder pra gente… O que você acha? Precisamos falar sobre surf?

 

Apoie o Surf de Mesa no Catarse
Além do Spotify, você também pode ouvir o Surf de Mesa nas plataformas Apple Podcasts, Google Podcasts, Deezer e Spreaker.
Já conhece o outro podcast da Flamboiar?  VA surfar GINA é o podcast para quem saber mais sobre o surf feito por mulheres.