SURF ZINE.#1 | Coronavírus, Challenger Series e nova regra de interferência

SURF ZINE.#1 | Coronavírus, Challenger Series e nova regra de interferência

Nesta sexta-feira 13 estreia o SURF ZINE., novo podcast da Flamboiar que repercute as novidades, acontecimentos e melhores dicas de surf para quem quer chegar bem informado no lineup. Apresentado por Carolina Bridi, Junior Faria e Raphael Tognini, os episódios trazem uma seleção das principais notícias e rápidas análises. A ideia é resumir de forma prática o essencial da semana no mundo do surf. Confira os assuntos que dominaram a semana e ocuparam o primeiro episódio do SURF ZINE:

Coronavírus e o cancelamento de etapas pela WSL

A WSL anunciou ontem, dia 12 de março, que etapas de março do CT e QS foram canceladas ou adiadas por conta do coronavírus. De acordo com o comunicado, a decisão segue orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que declarou pandemia global por conta da rápida expansão do coronavírus pelo mundo. Foram cancelados a primeira etapa do CT (Corona Pro Open Gold Coast), na Austrália, e o Red Bull Airborne, evento de aéreos que acontece simultaneamente também na Gold Coast. Além disso, também foi cancelada uma etapa de QS 1.000, o Papara Pro Open Tahiti. Todos os outros eventos, entre etapas do QS e o Prêmio WSL, foram adiados, mas ainda sem data definida.

Não foi a primeira vez

Vale lembrar que a última vez em que aconteceu decisão semelhante foi em 2001 após os ataques de 11 de setembro. Naquele ano, só rolaram cinco etapas do CT e CJ Hobgood foi campeão mundial sem ganhar nenhuma delas. A WSL fez questão de destacar que por hora nenhum outro evento além dos que acontecem em março sofreram qualquer alteração, mas que as decisões estão sendo tomadas dia a dia de acordo com o acompanhamento da situação do coronavírus no mundo. O que abre para a pergunta: Qual o impacto do cancelamento e adiamento das etapas de março caso os outros eventos do ano permaneçam inalterados? E qual o pior cenário possível? Vale a pena também questionar os motivos que levaram ao cancelamento de algumas etapas e adiamento de outras. Ouça mais sobre isso no episódio.

Quanto aos eventos que já estavam em andamento antes do anúncio, eles continuam rolando, mas com protocolos adicionais de segurança e diretrizes para atletas e staff. Entre elas, orientações e restrições de viagem, estruturas adicionais para desinfetar as mãos nos eventos e diminuição das interações dos surfistas com os fãs.

O anúncio, por sinal, foi feito no mesmo dia em que chegou à final o Sidney Pro, primeiro evento de 10.000 pontos do QS no ano. O que nos leva à segunda novidade da semana.

Challenger Series

Agora as etapas QS 10.000 são chamadas de Challenger Series. Mas a mudança vai um pouco além do nome. A WSL aumentou o investimento nos eventos e em 2020 vai realizar oito etapas de 10.000 pontos no masculino e quatro no feminino. Em 2019, foram seis no masculino e dois no feminino. Para os atletas, nada muda na prática do evento em si em relação às regras. Para o público, a promessa é de uma transmissão ao vivo de melhor qualidade. A mudança gera impacto nas oportunidades de classificação para o CT? E quando se fala em melhor qualidade de transmissão, a que exatamente se refere à WSL? Ouça as hipóteses no episódio.

Nova regra de interferência

Falando em mudanças nos eventos da WSL, o novo livro de regras traz alterações na regra de interferência. Depois do episódio no Pipe Masters do ano passado, quando Medina fez interferência proposital em Caio Ibelli, a WSL resolveu deixar mais rígidas as penalidades para interferências cometidas nos últimos cinco minutos de bateria. Até então, a regra era a perda da menor nota para o surfista que cometeu a interferência. A partir de agora, se ela acontecer nos cinco minutos finais, o atleta perde a maior nota. Ainda caso a maioria dos juízes considere que intenção para prejudicar o outro surfista, quem cometeu a interferência será desclassificado. Há quem lamente a falta de dramaticidade e fator surpresa nas competições de surf como entretenimento. Ouça a opinião de Junior Faria, Raphael Tognini e Carolina Bridi no episódio do SURF ZINE.

DICAS DA SEMANA NO SURF ZINE.

Aqui estão os links para as dicas dadas durante o episódio:

O Código do Surfista, livro de Shaun Tomson

Encyclopedia of Surfing, feito por Matt Warshaw

Ensaio sobre a Cegueira, de José Saramago. Tem também em filme.

 

O podcast SURF ZINE. também está disponível nas plataformas iTunes, Google Podcasts, Deezer e Spreaker.

Quer ouvir mais podcasts de surf? Carolina Bridi, Junior Faria e Raphael Tognini também colocam suas ideias para funcionar no Surf de Mesa, o podcast mais sincerão do universo surfístico.