Tipo mídia de surf, só que mais legal

Yago Dora: “Quero ser campeão mundial sem precisar fazer um surf que eu não quero”

Yago Dora: “Quero ser campeão mundial sem precisar fazer um surf que eu não quero”

Na semana em que a WSL anunciou mudanças para 2021, o Surf de Mesa conversou com Yago Dora sobre os possíveis impactos das regras. Algumas totalmente novas e outras nem tanto. Yago comentou as novidades, trazendo um pouco mais de detalhes sobre o formato “Surf Off”, que garante, a partir do ano que vem, os títulos sendo decididos sempre dentro d´água em confronto direto numa bateria final.

Ele contou como tem sido o suporte da WSL diante do cancelamento e adiamentos de etapas no caso dos atletas do CT. E comentou os reflexos do momento atual nos contratos com patrocinadores. Segundo ele, são poucos os atletas que tiveram seus pagamentos mantidos. A situação, porém, não impediu sua contribuição com o Bico Branco. O campeonato é realizado e patrocinado por um grupo de surfistas do CT junto com a Aprimore Surf, do seu pai e treinador Leandro Dora. A iniciativa, que Yago considera um tapa na cara das marcas, dada a quantidade e qualidade de talentos inscritos e o nível de surf apresentado nas baterias, tem objetivo de dar algum suporte e incentivo para surfistas profissionais sem patrocínio principal.

Além do tamanho do seu surf, as opiniões de Yago sobre surf profissional, caminhos da competição e do freesurf e outros interesses na formação pessoal de um surfista não deixam dúvidas sobre os motivos que o fizeram ser reconhecido e celebrado num cenário resistente aos brasileiros.

Quer mais detalhes sobre as novidades da WSL e ter motivos além do surf de alta performance para admirar um surfista? Então dá o play e ouve o Yago:

Além do Spotify, você também pode ouvir o Surf de Mesa nas plataformas iTunes, Google Podcasts, Deezer e Spreaker.

Já conhece o outro podcast da Flamboiar? SURF ZINE repercute as principais notícias e dicas do surf na semana para quem quer chegar bem informado no lineup.