Viver na praia é bem melhor

Viver na praia é bem melhor

Desde sempre vivendo na praia, muitíssimo perto do mar e trabalhando com surf, nunca escapo da pergunta disparada à queima roupa por aqueles que vivem longe do litoral: “você vai à praia todo dia, né?” Há no tom de quem quer saber um misto de inveja (boa, espero! Se é que existe inveja boa) e uma censura velada. A resposta? Bem, no início, por conta da postura de quem pergunta e do medo de assumir a “caiçarice”, a resposta era meio automática: “não, nós trabalhamos que nem vocês em Sampa. Não dá tempo!” Mas a verdade é outra. Moramos em uma cidade pequena, cheia de praias lindas e vazias (fora da temporada!). Tudo é perto. Podemos almoçar em casa, dar uma queda antes do trabalho, ou remar ao final do expediente. A vida rola em um tempo/espaço diferente. Há perdas e ganhos nessa dinâmica de viver ao ritmo da maré. Somos, no mínimo, mais salgados. Nem melhores nem piores. Apenas e tão somente mais salgados. Com todos os sabores que isso traz.

Cristina Pereira
Cristina Pereira

Cristina Pereira vive em meio ao pó de poliuretano e às palavras desde sempre. Foi repórter, colunista e revisora de revistas de surf por um longo tempo, e surf repórter pioneira. Fala constante e ininterruptamente e faz das palavras seu meio e filosofia de vida.