Tipo mídia de surf, só que mais legal

Leilão de pranchas e outras notícias do surf na semana

Leilão de pranchas e outras notícias do surf na semana

Vans US Open cancelado, leilão de pranchas e itens históricos de surf na Califórnia, indeferimento de benefícios ao ex-PM que matou Ricardinho e acidente fatal de surfista com rede de pesca. Está no ar o 15º episódio do podcast SURF ZINE. E estas são as principais notícias do surf na semana:

WSL anuncia cancelamento do Vans US Open

A semana começou com a WSL anunciando o cancelamento da edição 2020 do Vans US Open devido à Covid-19. O evento, que aconteceria no começo de agosto em Huntington Beach, na Califórnia, abriga uma etapa da Challenge Series do WQS, além de ter competições de skate e BMX, shows e várias ações envolvendo os três esportes. O cancelamento vem antes da WSL fazer seu novo pronunciamento sobre a situação do circuito mundial em 2020, o que está previsto para acontecer só no começo de julho. Tudo leva a crer, então, que há poucas chances de que algum evento seja realizado pelo menos até agosto. Levando em conta o CT, a partir daí restariam as etapas do Taiti, de Lemoore, da França, de Portugal e do Hawaii. Mas é difícil imaginar eventos acontecendo enquanto ainda existirem fronteiras fechadas e a necessidade de quarentena de duas semanas a cada viagem.

Justiça nega mais benefícios à ex-PM que matou Ricardinho

Na última semana, o ex-PM que matou o surfista Ricardo dos Santos teve pedidos de prisão domiciliar e trabalho externo negados pela Justiça. Em maio, Luís Paulo Mota Brentano teve remição de pena por horas de estudo e trabalho, viu sua pena progredir para o regime semiaberto e recebeu o benefício da saída temporária. Somado a isso, a determinação que leva em consideração a prevenção da Covid-19 nos presídios proporcionou a ele uma saída de dois meses da prisão. Brentano deixou a Penitenciária de Joinville no dia 15 de maio com previsão de voltar no dia 15 de julho.

A intenção da defesa, no entanto, era de que, a partir de agora, ele conseguisse cumprir prisão em regime domiciliar. Para isso, apresentou uma carta de emprego ao Ministério Público de Santa Catarina. Detalhe: o emprego seria em uma empresa de segurança armada. Diante disso, o juiz João Marcos Buch negou tanto o pedido de trabalho externo quanto de prisão domiciliar. Vale lembrar que Brentano foi condenado a 17 anos e seis meses de prisão, e a progressão para o regime semiaberto aconteceu cinco anos e quatro meses depois da morte do Ricardinho.

Acidente com rede de pesca mata surfista no Rio

O publicitário Guto Leite, de 50 anos, morreu após ficar preso em uma rede de pesca na Barra do Furado, município de Quissamã, Rio de Janeiro. O surfista se enroscou na rede enquanto furava uma onda e foi resgatado por um amigo que surfava com ele. Outros surfistas que estavam na areia ajudaram no socorro e fizeram manobras de reanimação, mas, infelizmente, no trajeto de canoa até a ambulância, Guto não resistiu.

California Gold Surf Auction inicia anúncio de itens leiloados

O California Gold Surf Auction começou a apresentar alguns dos itens que serão leiloados no próximo evento da organização via lives no perfil do Instagram. Eles já mostraram pranchas de Andy Irons, Tom Curren, John John Florence e algumas guns históricas. Além de pranchas, os leilões também contam com memorabilia do surf. Rolam fotografias, gravuras de 1800, pranchas da década de 20 e tudo mais que é realmente histórico. Em 2019, uma monoquilha 8’4″ do shaper e estrela do filme Endless Summer, Mike Hynson, foi vendida por US$ 26 mil. Então, mesmo que você esteja sem um centavo no bolso, vale a pena conferir para conhecer mais da história do surf.

 

DICAS DA SEMANA:

 

 

O SURF ZINE, com as principais notícias do surf, também está disponível nas plataformas iTunes, Google Podcasts, Deezer, Spreaker e YouTube.

Quer ouvir mais podcasts de surf? Carolina Bridi, Junior Faria e Raphael Tognini também colocam suas ideias para funcionar todas as quintas-feiras no Surf de Mesa, o podcast mais sincerão do universo surfístico.

Flamboiar no Telegram